segunda-feira, 31 de maio de 2010

XII Encontro de Nutrição do HSL & VII Encontro de Nutrição da FAENFI – PUCRS




No dia 22 de maio aconteceu o XII Encontro de Nutrição do HSL e VII Encontro de Nutrição da FAENFI – PUCRS, e a Saber Viver estava presente, divulgando nosso trabalho e cadastrando interessados em receber nossas newsletters.

Contando com alunos e professores de diversas instituições, o evento trouxe informação sobre áreas de interesse aos nutricionistas e outros profissionais da saúde, tendo palestras nas áreas de saúde-pública e hospitalar principalmente.

Confira abaixo algumas fotos do evento!












terça-feira, 25 de maio de 2010

Macro e Micronutrientes

São macronutrientes: CARBOIDRATOS, PROTEÍNAS, LIPÍDEOS.

São micronutrientes: VITAMINAS E MINERAIS.


Carboidratos - São nutrientes orgânicos cuja função principal é fornecer energia às células. Alimentos ricos nestes nutrientes costumam ser chamados de alimentos energéticos. Os carboidratos estão presentes nas massas e açúcares e tem a função de produzir e armazenar energia.
Lipídeos - Os lipídeos são os óleos e as gorduras, tem a função de armazenar energia (reserva alimentar), manter a temperatura e dissolver algumas vitaminas.
Proteínas - São nutrientes orgânicos cuja função principal é fornecer aminoácidos às células. A maior parte dos aminoácidos absorvidos é empregada na fabricação das proteínas específicas do animal. Uma vez que as proteínas são os principais constituintes estruturais das células animais, costuma-se dizer que alimentos ricos nesse tipo de nutriente são alimentos plásticos. As proteínas são construtoras de tecidos (ex.: unha, pele, músculos...). Os aminoácidos estão contidos nas carnes e derivados do leite.

Vitaminas - Substâncias orgânicas essenciais à vida, obtidas no alimento ingerido. A maioria das vitaminas atua como co-fatores enzimáticos, isto é, na ausência de certas vitaminas, determinadas enzimas não funcionam, com prejuízo para as células. As doenças resultantes da falta de vitaminas são denominadas avitaminoses. Até hoje foram identificadas treze vitaminas que o homem necessita ingerir na dieta.
Sais Minerais - São nutrientes inorgânicos que fornecem ao homem elementos químicos como o cálcio, o fósforo, o ferro ou o enxofre, entre outros. O cálcio, por exemplo, é um elemento químico de fundamental importância na estrutura dos ossos. O ferro, presente na hemoglobina do sangue de diversos animais, é fundamental para o transporte de oxigênio para as células. O fósforo faz parte da molécula de ATP, responsável pelo fornecimento de energia a todas as reações químicas fundamentais à vida.

Água - Não é propriamente um nutriente, embora seja fundamental à vida. Todas as reações vitais ocorrem no meio aquoso presente no interior das células. Geralmente, a água faz parte da composição de todos os alimentos.


FONTE:
Krause - Alimentos , Nutrição e Dietoterapia - 12ª Ed.
Autor: Mahan, L. Kathleen; Escott-Stump, Sylvia
Editora: Florescer

Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar - Nutrição - Nutrição Clínica no Adulto - 2ª Edição 2005
Autor: Cuppari, Lilian
Editora: Manole

Bases da Nutrição Clínica
Autor: Sobotka, Lubos
Editora: Rubio

Nutrição - Conceitos e Aplicações
Autor: Sa, Neide Gaudenci de; Galisa, Monica Santiago
Editora: M. Books

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Alimentos e Nutrientes

Para entendermos a relação alimentação/nutrição é fundamental conhecermos algumas definições importantes:

Alimentação – Processo biológico e cultural que se traduz na escolha, preparação e consumo de um ou vários alimentos.

Nutrição – Estado fisiológico que resulta do consumo e utilização biológica de energia e nutrientes em nível celular.

Carências nutricionais – Situações em que deficiências gerais ou específicas de energia e nutrientes resultam na instalação de processos orgânicos adversos para a saúde.

Composição dos alimentos – Valor nutritivo dos alimentos, ou seja, o seu conteúdo em substâncias específicas, como vitaminas, minerais e outros princípios.

Distúrbios nutricionais – São problemas de saúde decorrentes da má nutrição, ou seja, situações patológicas de etiologia nutricional.

Doenças da nutrição – Terminologia para uma grande variedade de doenças que resultam do baixo consumo, do consumo excessivo ou do desequilíbrio prolongado da ingestão e utilização de princípios nutritivos que devem ser harmonicamente combinados. Exemplos: bócio, anemia, desnutrição, dislipidemias e obesidade.

Utilização biológica dos alimentos – Processo que envolve a cadeia digestão/absorção/metabolismo/excreção ou ressíntese parcial dos alimentos nos organismos vivos. Pode ser adversamente alterado pela ocorrência de doenças, compreendendo um, dois ou até todos os elos da cadeia de utilização biológica.

Portanto, alimentar-se não significa nutrir-se. A escolha dos alimentos reflete em nosso estado nutricional. Cada alimento possui uma composição nutricional diferente, que deve ser atentamente examinada e por um profissional nutricionista, para que haja equilíbrio de nutrientes e se evite distúrbios ou carências nutricionias.


Fonte:
Sociedade Brasileira de Diabetes (www.diabetes.org.br)
Política Nacional de Alimentação e Nutrição/ Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica – 2a. edição revisada – Brasília: Ministério da Saúde, 2003.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Nutricionista...

Segundo O Conselho Federal de Nutricionistas, o nutricionista é um profissional com formação generalista, humanista e crítica, capacitado a atuar visando à segurança alimentar e à atenção dietética, em todas as áreas do conhecimento em que a alimentação e nutrição se apresentem fundamentais para a promoção, manutenção e recuperação da saúde e prevenção de doenças de indivíduos ou grupos populacionais, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida, pautado em princípios éticos, com reflexões sobre a realidade econômica, política, social e cultural.

Áreas de atuação do Nutricionista:


I - Área de Alimentação Coletiva
1) Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN)
2) Alimentação Escolar
3) Alimentação do Trabalhador
A – Em empresas prestadoras de serviço de Alimentação Coletiva – Refeição-
Convênio:
B - Em empresas fornecedoras de cestas de alimentos e similares. (Cesta Básica)

II - Área de Nutrição Clínica
Compete ao Nutricionista prestar assistência dietética e promover educação nutricional a indivíduos, sadios ou enfermos, em nível hospitalar, ambulatorial, domiciliar e em consultórios de nutrição e dietética, visando à promoção, manutenção e recuperação da saúde.
1) Hospitais, clínicas em geral, clínicas em hemodiálises, instituições de longa permanência para idosos e spa.
2) Ambulatórios/consultórios
3) Banco de leite humano
4) Lactários/Centrais de terapia nutricional
5) Atendimento domiciliar

III – Área de Saúde Coletiva
Compete ao Nutricionista prestar assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos sadios, ou enfermos, em instituições públicas ou privadas e em consultório de nutrição e dietética, através de ações, programas, pesquisas e eventos, direta ou indiretamente relacionados à alimentação e nutrição, visando à prevenção de doenças, promoção, manutenção e recuperação da saúde.
1) Políticas e programas institucionais
2) Atenção básica em saúde
3) Vigilância em saúde

IV - Área de Docência
Compete ao Nutricionista dirigir, coordenar e supervisionar cursos de graduação em nutrição; ensinar matérias profissionais dos cursos de graduação em nutrição e das disciplinas de nutrição e alimentação nos cursos de graduação da área de saúde e outras afins.
1) Ensino, Pesquisa e Extensão (Graduação e Pós-graduação)
2) Coordenação de cursos,

V – Área de Indústrias de Alimentos
Compete ao Nutricionista elaborar informes técnico-científicos, gerenciar projetos de desenvolvimento de produtos alimentícios, prestar assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição, controlar a qualidade de gêneros e produtos alimentícios, atuar em marketing e desenvolver estudos e trabalhos experimentais em alimentação e nutrição, proceder analises relativas ao processamento de produtos alimentícios industrializados.
1) Desenvolvimento de produtos

VI - Área de Nutrição em Esportes
Compete ao Nutricionista prestar assistência e educação nutricional a coletividades ou indivíduos, sadios ou enfermos, em instituições publicas e privadas e em consultório de nutrição e dietética, prestar assistência e treinamento especializado em alimentação e nutrição, prescrever suplementos nutricionais necessários a complementação da dieta, solicitar exames laboratoriais necessários ao acompanhamento dietético.
1) Clubes esportivos, academias e similares.

VII - Marketing na Área de Alimentação e Nutrição
Compete ao Nutricionista a educação nutricional de coletividades, sadias ou enfermas, em instituições públicas ou privadas e em consultórios de nutrição e dietética, divulgando informações e materiais técnico-científicos acerca de produtos ou técnicas reconhecidas.

Fonte:
Conselho Federal de Nutricionistas
Conselho Regional de Nutricionistas – 2ª Região
Resolução CFN 399/07